A Maria, a menina de um ano a quem no final do ano passado foi diagnosticado uma leucemia mielomonocitica juvenil, doença extremamente rara, dependia de um dador de medula óssea compatível para se poder salvar. Ao fim de pouco mais de quatro meses esse dador apareceu.
 
O pai Miguel Rosa, nosso colega aqui no EOL e a mãe Rita foram uns lutadores e sempre acreditaram, a Maria ajudou com o seu sorriso.
 
Foi com grande emoção que recebemos a notícia. Transcrevemos o texto que os pais da Maria nos enviaram.
 
 
Queria aqui transmitir-lhe a melhor notícia do mundo que há muito esperávamos.


Faz todo o sentido já que foi aqui, a 29 de Dezembro 2016, um dia depois do diagnóstico da Maria que se iniciou toda esta campanha, uma campanha que tornou numa causa de muitos.


Foi encontrado um dador compatível com a Maria, um primeiro passo que teria de ser dado pois é a única forma de tratamento viável para este tipo de leucemia rara: o transplante de medula óssea.


A Maria vai iniciar o processo de preparação para transplante que esperamos que seja para breve. Um grande passo foi dado, mas faltam ainda muitos outros.


Queríamos agradecer a todos os que se envolveram diretamente ou indiretamente com esta causa de todos para todos. Ao longo destes meses foram muitas as mensagens de apoio, as recolhas de sangue e registo para dador de medula organizadas por amigos, empresas, instituições públicas e privadas, associações de dadores de sangue, pessoas que sem nos conhecer mobilizaram e sensibilizaram outros.


Toda esta campanha veio beneficiar não só a Maria mas muitas outras pessoas, pelos novos dadores angariados, quer de medula quer de sangue, ambos vitais para a sobrevivência de tantas pessoas.


Acreditamos que quando a Maria crescer, e conseguir ver o tanto que fizeram por ela irá sentir um enorme orgulho por todos vocês, grandes corações solidários, muitos já lhe chamam de “a nossa Maria”.


Iremos continuar a sensibilização para o registo de dador de medula, pois existe a necessidade de renovação da base de dados, já que alguns dadores registados acabam por não poder doar por motivos de saúde ou de idade e existem ainda muitas crianças e adultos a precisar de encontrar o seu Super-herói.


Pela Maria Obrigado